SEJA VIP!!!

Cadastre-se Para Receber Nossas Atualizações e Descubra Como Organizar Suas Finanças e Alcançar Prosperidade Sem Ser Um Especialista (É grátis!)

Finanças Pessoais

Cartão de crédito pode gerar dívidas impagáveis…ou não.

 

Cartão de crédito pode gerar dívidas impagáveis...ou não.

Você é uma daquelas pessoas usam o cartão de crédito co frequência e sempre o culpam por dívidas contraídas e pelas despesas desnecessárias? Se você notar bem,  seu cartão não se insere automaticamente no maquininha.

Descubra neste artigo a melhor forma de se livrar das dívidas do cartão de crédito.

O que te leva a adotar este hábito é a facilidade de parcelamento que trás instantaneamente o pagamento de um bem, eximindo do débito imediato da aquisição.

Indo agora direto ao ponto, por que o que leva cartão de crédito pode gerar tantas dívidas?

A facilidade em inserir o cartão e a senha tira do consumidor o senso de gastos, o peso de se despedir do dinheiro não é sentido. Mas supondo que agora você já tenha caído nesse descuido de gastos desenfreados, o que fazer?

Vejamos:

O cartão possui a possibilidade de crédito rotativo e parcelamento da fatura, qual o melhor?

Nenhum. O pagamento total da fatura te livra da cobrança de juros enormes cobrados nos pagamentos acima citados.

Mas na impossibilidade do pagamento do saldo total, faça a opção pelo parcelamento de sua fatura.

Veja porque isso acontece:

O crédito rotativo gera juros sobre o valor que ficou em aberto para ser incluso na próxima fatura, com juros de aproximadamente 15% conforme a operadora.

Já o parcelamento da fatura evita com que vire uma bola de neve, você vai pagar as parcelas com juros menores, cerca de 7% a 8%.

Exemplo: crédito rotativo, fatura total de R$1.500,00

Pagamento mínimo: R$300,00

Saldo devedor mês seguinte: R$1.200,00+15%= R$1.380,00

Ou seja, são R$180,00 em juros.

Pagamento parcelado da fatura: Fatura R$1.500,00

Em geral os bancos não permitem menos que 6 vezes o parcelamento, então a partir daí exemplificaremos com esse valor. Sendo assim, R$1.500,00 / 6= R$250,00

Os juros são cobrados em cima do valor de R$1.500,00 ou seja, 7,5% de R$1.500,00=R$112,50 que serão cobrados na parcela, então se divide por 6=R$18,75 a.m

O valor total das parcelas será de R$268,75.

Comparando ambos modos de pagamento, o parcelamento dá um diferença de R$67,50 levando em conta os R$180,00 de juros do crédito rotativo menos os juros do parcelamento R$112,50=R$67,50.

Assim sendo, podemos considerar o pagamento minimo (crédito rotativo) uma porta de entrada para o precipício, se não houver um constante cuidado com as finanças e juros, claro. A fatura pode virar uma bola de neve, onde você nunca mais conseguirá pagar então tome cuidado!

Veja também: Tipos de crédito existentes no mercado financeiro.

Gostou do artigo?

Entre para nossa lista e receba com prioridade nossas dicas e conteúdos!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

CommentLuv badge

2 Comentários

  1. Raphael disse:

    Parabéns pela matéria, me agregou muito

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.