Vendas de imóveis cresceram em 10 meses

Tempo de leitura: 2 min

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

A crise econômica que assolou o Brasil impactou severamente o mercado imobiliário no país. Os noticiários foram tomados por notícias de unidades imobiliárias fechadas, redução no crédito, diminuição no número de compras e uma queda generalizada nos preços.

Muito se falou acerca de o mercado imobiliário brasileiro estar atravessando um momento de “bolha”, mas a verdade é que, aparentemente, a venda de imóveis no país aparenta estar se recuperando. No acumulado dos últimos 10 a 12 meses, observa-se que houve um gradual aumento no número de vendas, o que reacende as esperanças do mercado.

 

Vendas de imóveis cresceram em 10 meses

 

 

Venda de imóveis usados puxou a alta no mercado imobiliário

Tem-se observado uma forte tendência de aumento no número de vendas de imóveis usados. Geralmente, os imóveis usados possuem um preço mais baixo e uma maior possibilidade de negociação, o que tem atraído os consumidores receosos com a crise.

É evidente que existem ótimas oportunidades de investimento imobiliário em imóveis usados. Logicamente, eles já são vendidos por preços mais baixos do que unidades novas. Ademais, como muitas vezes os imóveis usados são negociados pelos próprios donos (geralmente sem a intervenção de um corretor ou de uma imobiliária), há uma maior flexibilidade de negociação e de condições de pagamento. Venda de imóveis com mobilia cresceu ainda mais.

Novos produtos de financiamento também intensificaram as vendas

Buscando fomentar o mercado imobiliário e desenvolver suas respectivas carteiras de crédito, instituições financeiras como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal lançaram programas de crédito imobiliário para quem tem conta no FGTS.

Com taxas de juros inferiores a 10% ao ano, os programas pró-cotista desses bancos financiam até 90% de imóveis avaliados em até 400 mil reais, com prazo de 30 anos para pagamento.

Aqueles que desejam comprar um novo imóvel podem aproveitar essa combinação de fatores para realizar o sonho da casa própria:

  • Preços baixos por conta da crise;
  • Bons programas de crédito imobiliário;
  • Grande oferta de imóveis em diversas regiões do país.

Com tantos bons produtos de crédito imobiliário, fica difícil não aproveitar para comprar o seu imóvel próprio.

Momento é propício para boas oportunidades nas capitais

Os grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e afins vêm apresentando uma ligeira queda de preços, em um momento que pode demorar para retornar ao mercado imobiliário brasileiro. Pode ser a hora exata para comprar um bom imóvel em uma grande capital.

O mercado imobiliário sempre é mais aquecido nas grandes capitais e, como vimos, o cenário de crise faz com que haja uma grande oferta de unidades imobiliárias fechadas. Assim, é mais fácil encontrar boas ofertas nas capitais.

Casas para vender em Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo sempre são imóveis bastante desejados – e, também, de alto custo. Pode ser o momento para encontrar uma oportunidade imperdível!

Com um pouco de paciência, uma ampla pesquisa e um bom tato para negociações, o bom investidor aproveita o atual momento do mercado imobiliário para fazer negócios que podem, verdadeiramente, mudar a sua vida.

Esse artigo foi desenvolvido pela lojaideias.pt , o local ideal para as pessoas que procuram as coisas para a casa.

Compartilhe agora mesmo:

Receba Dicas Para Criar Renda Através da Internet de Forma Honesta Sem Precisar Sair de Casa!

100% livre de spam.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta


*


*


CommentLuv badge

2 Comentários

  • Fabi disse:

    Parabéns pelo artigo! Realmente a crise é para alguns e no mundo imobiliário, assim como no de finanças a crise só aumentam as chances de lucros.

    E com o mundo digital essas possibilidades de ganhos só aumentam, enfim não há crise para grandes mercados.

  • Maria Dezirê disse:

    Artigo muito bom. Realmente as vendas cairão e muito. Uma família com salario médio não consegue comprar mais uma casa para morar. Caixa não tem recurso para financiar nem casas de Minha Casa-Minha Vida então ficou bem complicado. Mas vamos acreditar que tudo vai mudar.

  • JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    100% livre de spam.

    Damos valor à sua privacidade

    Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

    Cookies estritamente necessários

    Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

    Cookies de desempenho

    Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

    Cookies de funcionalidade

    Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

    Cookies de publicidade

    Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.